Levantadora Istefani, central Kátia, líbero Gabriela e oposta Maria Luiza se apresentam dia 19 para iniciar treinos visando disputa do mundial da categoria

O Sesi Vôlei Bauru teve quatro atletas convocadas para a seleção brasileira sub-20 que iniciará, no próximo dia 19, no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), os treinamentos visando a disputa do mundial da categoria, que está programado para acontecer entre os dias 9 e 18 de julho, na Holanda e na Bélgica.

Foram chamadas pelo técnico Hairton Cabral a central Katia Machado, a líbero Gabriela Santin e a oposta Maria Luiza, que integraram o elenco da equipe profissional na temporada passada, além da levantadora Istefani dos Santos, recém-contratada para a próxima temporada.

Além das quatro atletas do Sesi Vôlei Bauru, também foram convocadas as levantadoras Maria Clara Albretch, Isis Simonetti e Maria Eduarda Sanglard; as centrais Júlia Kudiess, Lívia dos Santos Gomes Lima e Emilly da Silva Nunes; as ponteiras/opostas Stephany Gomes, Ana Luiza Rüdiger, Ana Cecília Lopes, Marcelle de Arruda Mattos, Carolina Grossi, Emanuelle dos Santos de Moura, Gabriela Carneiro e Jaqueline Schmitz; e as líberos Letícia Moura e Luanna Emiliano. As atletas convidadas são Aline Olegário, central, e Amanda Julião, ponteira/oposta.

Após um ano sem competições em razão da pandemia em 2020, o principal compromisso da seleção sub-20 nesta temporada será o Campeonato mundial da categoria. Hairton dará início aos trabalhos com 22 atletas e terá que reduzir o grupo a 12 – até a definição dos que viajam para a competição. O treinador comentou sobre a lista.

“A lista leva em consideração o que foi feito no ano passado com a categoria sub-18. A maioria das meninas que conquistaram o bronze no mundial sub-18 em 2019 foram chamadas. Tivemos a dificuldade de ver elas em ação em campeonatos de base, mas algumas se destacaram em times da Superliga. Nosso objetivo é melhorar a classificação, chegar em uma final. Os desafios deste ano são grandes em razão da pandemia, de qualquer forma vamos fazer o melhor possível para desenvolver um bom trabalho com esta seleção”, comentou o treinador.

Já Eduardo Gonçalves, técnico do time sub-21 do Sesi Vôlei Bauru, destaca a importância da convocação das jogadoras da equipe. “É uma honra para nós termos quatro atletas convocadas em um ano tão complicado, demonstrando que o projeto do Sesi Vôlei Bauru está no caminho certo. É uma importância muito grande elas treinarem nesse nível e terem a oportunidade de participar de um campeonato mundial com atletas do voleibol internacional, que é muito diferente do vôlei praticado aqui no Brasil. Isso, com certeza, será de grande valia para a carreira delas e também para as atletas que estão aqui, pois terão a possibilidade de trocar experiências e ideias fazendo um intercâmbio. A vivência internacional na categoria de base é muito importante, enfatiza.

As atletas também celebraram a convocação. “Representa a realização de um sonho e o reconhecimento do meu trabalho e da minha evolução. Minhas expectativas são a de aprender muito, absorvendo tudo que me for passado, e que eu possa crescer tanto pessoalmente como esportivamente e agregar muito nessa equipe a fim de alcançarmos resultados memoráveis dentro do voleibol brasileiro”, comenta a central Katia.

“A palavra que define a convocação para mim é realização. Representa a sequência de sonhos que estou vivendo: de estar no Sesi-SP e, no meu primeiro ano, já compor uma equipe adulta profissional disputando Superliga e, logo em seguida, receber uma notícia tão boa. As expectativas são as melhores possíveis e espero desempenhar da melhor forma possível, contribuindo com o grupo, e crescer como atleta e como pessoa”, frisa a oposta Maria Luiza.

“Representar o Brasil na seleção é sempre uma imensa honra e uma grande responsabilidade. Estou muito feliz e agradecida em novamente ter essa oportunidade e poder viver essa experiência incrível. Também estou muito feliz em ir para o Sesi Vôlei Bauru e fazer parte dessa equipe maravilhosa, estando em um clube de ponta e entre jogadoras consagradas, o que, com certeza, trará muito aprendizado”, destaca a levantadora Istefani,

“Estou muito feliz e agradecida pela oportunidade. Minhas expectativas são as melhores possíveis e quero conseguir evoluir ao máximo”, conclui a líbero Gabriela Santin, que, juntamente com a central Kátia e a levantadora Istefani foram bronze com a seleção brasileira no Mundial Sub-18 disputado no Egito, em 2019.

Compartilhar: