Jogando em Saquarema, equipe foi superada pelas mineiras por 3 a 1 em primeiro jogo do melhor de 3

O Sesi Vôlei Bauru foi superado pela equipe mineira por 3 a 1 (25/22, 24/26, 25/19 e 25/17), nesta sexta-feira, em Saquarema, Rio de Janeiro, no duelo de abertura das semifinais da Superliga Banco do Brasil 2020-2021.  O jogo teve um atraso de uma hora para iniciar pois esperaram o jogo do Dentil Praia Clube e Osasco acabar.

A equipe bauruense está em desvantagem na série melhor de três jogos por 1 a 0, e precisa, obrigatoriamente, vencer o segundo confronto das semifinais diante o Itambé Minas, que será neste domingo, 28, às 21h30, em Saquarema, para levar a decisão de quem vai para a final para o terceiro jogo no próximo dia 30, às 21h30.

O jogo

O Sesi Vôlei Bauru iniciou o duelo contra o Sesc/Flamengo com a seguinte formação: Dani Lins, Adenízia, Vanessa, Tifanny, Mara, Polina e Brenda.

O primeiro set foi equilibrado, começou com o Minas abrindo 4/0, quando Tifanny fez uma largadinha, marcando o primeiro ponto do jogo, buscando o empate no 4/4. Polina passou dos 400 pontos, com um ataque quando marcou o oitavo ponto da partida. Com defesa da Brenda, levantamento da Dani para Tifanny, Sesi Vôlei Bauru empatou 10/10. Ace da Vanessa, abriu 2 pontos de vantagem, mantendo os dois pontos até o 15/17. O duelo seguiu equilibrado 20/20, após isso, a equipe bauruense cometeu alguns erros, e fechou a parcial em 25/22.

O segundo set começou com o Sesi Vôlei Bauru abrindo cinco pontos de vantagem no 5/10. Sesi se manteve à frente até os vinte e cinco segundos de rally, no 14/14. Minas abriu vantagem de três pontos, obrigando Rubinho a parar o jogo. Sesi encosta no placar no 21/21, acertou mais no bloqueio, recepção e ataques, chegando no match point em 23/24, quando Nicola Negro parou o jogo. A parcial fechou em 24/26.

O terceiro set começou com o Minas na frente, com três pontos de vantagem no 12/9, onde tomou conta da maior parte do set. O Sesi Vôlei Bauru cometeu erros, sofreu com os saques do adversário e fechou a parcial em 25/19.

O quarto set iniciou com seis pontos de vantagem do Minas sobre o time bauruense, e caiu para três pontos, fazendo o Negro parar no 13/10. Sesi Vôlei Bauru voltou para o jogo e no 19/12, Rubinho parou e pediu reação, mas a parcial acabou em 25/17 e o jogo em 3 a 1.

As maiores pontuadoras do Sesi Vôlei Bauru no confronto foram a ponteira Tifanny, com 22 pontos, a oposta Polina, com 20, e a central Adenizia, com 7.

“O jogo começou o primeiro set bem, apesar da derrota. Conseguimos reverter o segundo set, tivemos um desempenho muito abaixo no nosso passe, tivemos bastante dificuldades, isso desencadeou nossa dificuldade de rotação ao longo do jogo. Acho que isso foi um dos pontos determinantes. Fizemos algumas trocas, não conseguimos reverter o quadro, e para a próxima partida a gente precisa estabilizar essa situação pra poder ter uma rotação mais sistemática e conseguir jogar. No terceiro e quarto a gente correu atrás e não mantivemos um padrão de jogo para disputar a partida. Algumas coisas positivas na parte de bloqueio, mas tudo tem que ter um crescimento. O nosso fluxo de ataque foi prejudicado pela dificuldade de manter um passe mais qualificado”, esclarece o treinador Rubinho.

Compartilhar: